terça-feira, 18 de agosto de 2015

Exercício de Coerência e Coesão



1. Organize de forma lógica as informações apresentadas no quadro 1 2. Produza um texto com as informações já organizadas, articulando as orações e parágrafos por meio das expressões coesivas apresentadas no quadro 2. Há várias possibilidades de utilização dos elementos coesivos e você pode fazer as alterações que julgar necessárias para que o texto fique coeso e coerente. 3. Dê um título ao seu texto. 4. Troque sua produção com um colega e reflitam sobre as diferenças entre seus textos.


Quadro 1
01
A medida mais eficaz para proteger as crianças da influência negativa da publicidade infantil é que os pais assumam sua responsabilidade na formação dos hábitos de consumo dos filhos.
02
A publicidade infantil influencia negativamente a formação das crianças porque contribui para o aumento dos índices de obesidade.
03
A publicidade infantil influencia negativamente a formação das crianças porque induz ao materialismo e consumismo.
04
A criança quer o produto, não por necessidade, mas pelo mero desejo de dizer que tem.
05
A publicidade infantil influencia negativamente a formação das crianças porque estimula a erotização precoce.
06
As propagandas atraem, encantam, convencem o público para que consumam o produto.
07
As propagandas infantis apresentam animações, personagens conhecidos, brindes, fundos musicais, outras crianças, linguagem lúdica, etc.
08
Deve-se colocar, nas embalagens de alimentos pouco saudáveis, informações e avisos sobre os riscos do consumo exagerado do produto.
09
A publicidade infantil estimula o consumo de alimentos gordurosos, cheios de açúcar e com baixíssimo valor nutricional, como refrigerantes, biscoitos recheados, salgadinhos, etc.
10
A publicidade infantil deve ser proibida porque as crianças não têm discernimento para compreender as intenções da propaganda e avaliar a necessidade e qualidade do produto anunciado.
11
As crianças vão se tornar capazes de avaliar a necessidade e a qualidade do produto anunciado.
12
A publicidade infantil deve ser proibida porque influencia negativamente a formação das crianças.
13
Muitos pais e associações que defendem os direitos de crianças e adolescentes acreditam que a publicidade infantil deve ser proibida no Brasil.
14
Deve-se proibir o uso de personagens infantis e brindes em propagandas.
15
As crianças devem ser protegidas da influência negativa da publicidade infantil.
16
O diálogo e o constante acompanhamento das crianças fazem com que, aos poucos, as crianças desenvolvam um pensamento crítico.
17
A publicidade infantil leva a criança a pensar que ter determinado objeto é sinônimo de status.
18
As propagandas utilizam diversos recursos linguísticos e audiovisuais.
19
Deve-se restringir os horários de exibição da publicidade infantil na TV.
20
A publicidade infantil estimula a vaidade e a imitação de comportamentos adultos, como o culto à magreza; supervalorização da moda; uso de recursos estéticos, como cosméticos, maquiagem, etc.




Quadro 2
PARA
DEVIDO A ESSE GRNEDE ASSÉDIO
ALÉM DISSO/ALÉM DO MAIS PAIS E ASSOCIAÇÕES
ACREDITAM QUE
CONSIDERAM QUE
DEFENDEM QUE
COM O OBJETIVO DE
POR CAUSA DESSE GRANDE ASSÉDIO
A PRIMEIRA INFLUÊNCIA NEGATIVA É QUE
DESSA MANEIRA
ATRAVÉS DE MEDIDAS COMO
CONTUDO
COM A INTENÇÃO DE
ESSE GRANDE ASSÉDIO FAZ COM QUE
OUTRA INFLUÊNCIA NEGATIVA É QUE
SENDO ASSIM
POR MEIO DE MEDIDAS COMO
NO ENTANTO
COM O INTUITO DE
GRAÇAS A ESSE GRANDE ASSÉDIO
OUTRO PROBLEMA É QUE
NESSE CONTEXTO
ATRAVÉS DE AÇÕES COMO
PORÉM
DENTRE ESSES RECURSOS ESTÃO
POIS/ PORQUE
UMA DAS INFLUÊNCIAS NEGATIVAS É QUE
PORTANTO
POR MEIO DE AÇÕES COMO
MAS
ESSES RECURSOS INCLUEM
CONSIDERANDO QUE
TAMBÉM
DESSA FORMA
POR EXEMPLO
TODAVIA
DENTRE ELES ESTÃO
JÁ QUE
CONSIDERANDO QUE
ASSIM
OU SEJA
ENTRETANTO
DENTRE OS QUAIS ESTÃO
UMA VEZ QUE
POR ISSO
COM ISSO
EMBORA
E



A influência negativa da publicidade infantil
As propagandas utilizam diversos recursos linguísticos e audiovisuais com o objetivo de atrair, encantar, convencer o público para que consumam o produto, dentre os quais estão animações, personagens conhecidos, brindes, fundos musicais, outras crianças, linguagem lúdica, etc.
Graças a esse grande assédio, muitos pais e associações que defendem os direitos de crianças e adolescentes acreditam que a publicidade infantil deve ser proibida no Brasil, considerando que as crianças não têm discernimento para compreender as intenções da propaganda e avaliar a necessidade e qualidade do produto anunciado. Além disso, pais e associações defendem que a publicidade infantil deve ser proibida porque influencia negativamente a formação das crianças.
Uma das influências negativas da publicidade infantil é que ela induz ao materialismo e consumismo, levando a criança a pensar que ter determinado objeto é sinônimo de status. A criança quer o produto, não por necessidade, mas pelo mero desejo de dizer que tem.
Outro problema ocasionado pelas propagandas é o estímulo à erotização precoce. A publicidade infantil estimula a vaidade e a imitação de comportamentos adultos, como o culto à magreza; supervalorização da moda; uso de recursos estéticos, como cosméticos, maquiagem, etc.
A publicidade infantil também influencia negativamente a formação das crianças porque contribui para o aumento dos índices de obesidade, já que estimula o consumo de alimentos gordurosos, cheios de açúcar e com baixíssimo valor nutricional, como refrigerantes, biscoitos recheados, salgadinhos, etc.
Dessa forma as crianças devem ser protegidas da influência negativa da publicidade infantil através de medidas como: proibir o uso de personagens infantis e brindes em propagandas; restringir os horários de exibição da publicidade infantil na TV; colocar, nas embalagens de alimentos pouco saudáveis, informações e avisos sobre os riscos do consumo exagerado do produto.
Contudo a medida mais eficaz para proteger as crianças da influência negativa da publicidade infantil é que os pais assumam sua responsabilidade na formação dos hábitos de consumo dos filhos. O diálogo e o constante acompanhamento das crianças fazem com que, aos poucos, as crianças desenvolvam um pensamento crítico, com isso as crianças vão se tornar capazes de avaliar a necessidade e a qualidade do produto anunciado.
Rita Vasconcelos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...